terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Vamos não nos conhecer?


Tinham se conhecido há pouco tempo e ele propôs:

― Vamos não nos conhecer? Nos conhecer é supor um fim, é restringir o início, é lembrar de quando passamos a dissecar o outro – para cobrar depois o que foi dito fora de contexto. Vamos não nos conhecer, deixar que o mistério seja o principal elo entre nós dois, ao mesmo tempo em que o desconhecimento nos afasta. Vamos não nos conhecer devagarinho, aproveitando cada segundo da antidescoberta. E quando, afinal, soubermos que cada um conhece o outro mais que qualquer pessoa no mundo – ainda assim sem se conhecer –, já teremos medos e traumas superados, dúvidas e ansiedades enterradas. Olharemos pra trás sabendo que vivemos etapa após etapa, sem pressa, porque a gente não se conhecia e a simples presença mútua alimentou todos os dias a vontade de estarmos juntos. Assim, naturalmente, como dois desconhecidos que caminham de mãos dadas.