terça-feira, 21 de dezembro de 2010

"Você também soube"


― Pode continuar achando que isso é sexo-sexo, pode continuar com seu prazer fictício, seus orgasmos mais ou menos. Se a gente estivesse juntos, você saberia o que é uma ligação de verdade, de pele e alma. O que é ficar excitado só por conta do cheiro do outro, o que é sentir tesão só de pensar, só de estar perto.

― Você diz isso porque é brasileiro e fica se achando muito bom por causa dessa fama que vocês carregam...

― Eu digo isso porque desde o primeiro momento em que te vi soube que a gente tinha sido feito um pro outro. E você também soube...

Afastou-se para colocar a bola 8 na caçapa do canto.

6 comentários:

i disse...

"é que os meus posts não são sempre sobre mim" bla bla bla hahahaha

Alex Gruba disse...

flagrante!

Gustavo Jaime disse...

Não são SEMPRE sobre mim. Nem SEMPRE são sobre diálogos que existiram. Muitas vezes é ficção, mas SEMPRE baseada em alguma verdade - seja real, seja inventada.

(E vocês dois, Inês e Gruba, estão a um oceano de distância, andam igualmente preocupados em "desvendar" o enigma do blog. Às vezes, o "único sentido oculto é não ter sentido oculto nenhum". Muahahahaha!!!)

i disse...

Gustavo, o dom juan haha

Alex Gruba disse...

rá! perdeu, playboy, perdeu!
mas não se preocupe, acredito que tanto a Inês como eu continuaremos lendo esse espaço aqui.
abraço!

Gustavo Jaime disse...

A Inês tudo bem... mas tu? Droga!