sábado, 19 de março de 2011

Para foder, para casar


― Essa é pra foder... Essa é pra casar... Essa é pra foder... Essa é pra casar...

Tomavam uma cerveja na Barceloneta e definiam, com critérios muito próprios e específicos, que tipo de mulher era para uma noite e que tipo de mulher era para a vida toda.

― E por que não casar com uma que a gente gosta só de foder? Ou melhor ainda: só foder uma garota que a gente vê potencial pra casar ― ele perguntou, com uma inocência tocante.

― Tá brincando, né? Porra meu velho, isso é a regra básica de todo homem! Até as mulheres sabem disso e vestem-se de uma ou de outra personagem ― contestou o amigo, que intercalava a resposta com a busca frenética.

O semblante dele denunciou a falta de entendimento. “Até as mulheres sabem? Como assim?”, pensou. Como se lesse mentes, o amigo abandonou a rua e voltou-se a ele com uma explanação definitiva.

― É assim, ó ― disse, pacientemente ―, nenhuma mulher mostra-se dessa ou de outra maneira porque é seu jeito de ser. Não, senhor. A mulher que quer algo sério com o rapaz vai se fazer de difícil, vai adiar ao máximo o sexo, vai querer ser a “pra casar”...

Ajeitou-se na cadeira, lançou uma azeitona na boca e prosseguiu:

― Mas a mulher também consegue ser safada, também pode ser safada. E vou além: é muito mais safada do que a gente cogita. Daí então ela incorpora esse lado femme fatale, de que está disposta somente a sexo. O que, afinal de contas, não impede de ela ser para casar, mas não é isso que mostra no momento ― finalizou, desferindo um tapa na mesa e procurando com os olhos o empregado para pedir mais uma.

― Essa é de foder... ― foi o comentário que soltou, quase inaudível, antes de retomarem a atenção à passarela.

2 comentários:

vanessa lopes disse...

Acho que essa questão vai ser pra sempre discutida, ora bem ora má interpretada... lancemo-nos à sorte ou façamos pré julgamentos... Vivamos a vida ou apenas passamos por ela.

Bípede Falante disse...

De um modo ou outro, parece que todo mundo foi feito pra foder rsrs