domingo, 16 de setembro de 2012

Entre o pesadelo e a realidade…


Amigos leitores, vocês já despertaram no meio da noite sem saber se o pesadelo era real? Com medo de que tudo o que tivesse acontecido durante o sono fosse mesmo verdade? E ao contrário?

Acordei esta manhã com a impressão de que a realidade fosse um sonho. Um pesadelo da pior espécie. Precisei perguntar-me mentalmente se tudo aquilo era o que me rodeava, o que passava comigo, se era… E a resposta foi um sim doído.

“Navegar é preciso, viver não é preciso”, escreveram os cosmonautas. Essa imprecisão nos faz confundir entre estarmos despertos e dormindo. Será, afinal, que a morte não é a vida e a vida não é a morte?

Um comentário:

Neus Ferrer disse...

La muerte está tan segura de ganar, que nos da toda una vida de ventaja.